Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Tocando agora: Carregando...

No comando: Vôo da Madrugada

Das 0:00 as 8:00

No comando: Roberto Carlos Especial

Das 00:00 as 01:00

No comando: Vôo da Madrugada

Das 00:00 as 08:00

No comando: Vôo da Manhã

Das 08:00 as 11:00

No comando: Tunel do Tempo

Das 11:00 as 13:00

No comando: Vôo da Tarde

Das 13:00 as 19:00

No comando: Domingo Especial 700

Das 13:00 as 20:00

No comando: A Vez do Brasil

Das 19:00 as 20:00

No comando: Vôo da Noite

Das 20:00 as 0:00

No comando: Vôo da Noite

Das 20:00 as 0:00

Santa Catarina tem primeira AM migrante para o FM.

Compartilhe:
Após várias rádios AM do interior do Ceará iniciarem suas transmissões em FM no processo de migração, o Sul do país tem sua primeira emissora a efetivar a sua adaptação de sua outorga. Trata-se da Rádio Clube AM 690 de Lages (emissora controlada pelo Sistema Catarinense de Comunicação – SCC) que recebeu a autorização para iniciar suas transmissões em 98.3 FM.
No ano em que comemora o centenário de nascimento de seu fundador, Carlos Joffre Amaral, a Rádio Clube de Lages tornou-se a primeira emissora AM do Sul do país a realizar a migração para o FM. Publicada nesta quinta-feira (20) pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações no Diário Oficial da União, a portaria autorizou a emissora a iniciar as operações na nova frequência. Fundada em 25 de agosto de 1947, a Rádio Clube de Lages é uma das pioneiras na comunicação de Santa Catarina e uma das mais populares da Serra Catarinense.
De acordo Roberto Dimas do Amaral, vice-presidente de técnicas e normas da ACAERT e vice-presidente de produto do Grupo SCC, ao qual a Rádio Clube de Lages integra, hoje é um dos dias mais importantes para comunicação brasileira nas últimas décadas. “Conseguimos concretizar um sonho que há anos vínhamos buscando e enfim poderemos levar a programação da Clube com muito mais qualidade de som à população da região serrana”.
Carlos Joffre do Amaral Netto, vice-presidente de mercado do Grupo SCC, reiterou a importância histórica da migração da Rádio Clube de Lages para o FM. “Nessa nova sintonia vamos fortalecer o posicionamento da Clube na região serrana e projetar ainda mais seus diferenciais”. Ele destacou também o papel social desenvolvido pela Clube e sua credibilidade junto aos ouvintes, justificando o slogan da emissora: “Se a Clube não deu é porque não aconteceu”. “Fomos pioneiros da comunicação na Serra catarinense e agora novamente saímos na frente ao ser a primeira emissora realizar a mudança de frequência no estado”.
Para Daniel Slaviero, presidente da Associação Brasileira das Emissoras de Rádio e Televisão – ABERT, a migração da Rádio Clube de Lages é fruto de um trabalho incansável da ABERT, bem como de seus diretores e da família Amaral, que hoje é comemorado por todos. Salveiro destaca que “perto de completar 70 anos de história, a Rádio Clube passa a ser a primeira emissora do Sul do país a mudar para a frequência FM e desta forma continuará prestando um excelente e relevante serviço à toda comunidade”. Slaviero também cumprimentou a família Amaral pelo centenário de nascimento de Carlos Joffre, que classificou como “um grande pioneiro da comunicação não apenas em Santa Catarina, mas no país, afinal contribuiu efetivamente para a criação da ABERT”.
Segundo Mário Henrique Candioto, responsável pelos projetos e assuntos regulatórios do Grupo SCC, o processo de migração começou em 2013, com o decreto nº 8.139. Desde então a Rádio Clube de Lages precisou cumprir uma série de exigências técnicas e jurídicas até a outorga e a portaria publicada nesta quarta-feira. Candiotto destacou a agilidade com que a Clube entregou as documentações necessárias, adequando-se às novas especificações exigidas. “Vamos agora avaliar a área de cobertura do estudo teórico com medições em campo. Mas o ouvinte de rádio é muito interativo e reage rapidamente, já recebemos ligações/informações que estamos chegando no FM aonde não chegávamos no AM. Sabemos que essa situação nem sempre vai acontecer, porém, colocando numa balança a migração é positiva”, avaliou.
Jacques Weissenberg comandou o processo de adaptação tecnológica da Rádio Clube de Lages à nova frequência e destaca os investimentos realizados na emissora. “Realizamos a compra de novos equipamentos e estamos construindo um novo e moderno estúdio para a Clube. Dessa forma nossos ouvintes terão acesso a um sinal de excelente qualidade”.
Rádio AM goiana também já recebeu autorização e ocupa frequência FM
Além da Rádio Clube AM de Lages, a Rádio Silvestre AM 1160 de Itaberaí, no interior de Goiás, também recebeu a autorização para migrar para o FM. A emissora já está ocupando a frequência 91.1 FM, sendo também a primeira emissora do Centro-Oeste a efetivar a migração.
FONTE: TUDORADIO.COM

Deixe seu comentário:

Seja Bem Vindo a Web Rádio Vôo Livre!

Vôo Livre! O que as outras rádios não toca, a Vôo Livre toca pra você!

Curta a Vôo Livre no Facebook

Vôo Livre:

Vôo Livre: